TRT-MA tem menor índice de consumo de água e energia elétrica da Justiça do Trabalho

sexta-feira, 5 de Julho de 2019 - 15:25
Gráfico do consumo de água na Justiça do Trabalho
Gráfico do consumo de energia elétrica

No 13º Balanço Socioambiental do Poder Judiciário, elaborado pelo Conselho Nacional de Justiça, o Tribunal Regional do Trabalho da 16ª Região (Maranhão) foi destaque nos consumos de água e energia apresentando, em ambos, o menor consumo per capita da Justiça do Trabalho no país. Em 2018, o consumo de água no TRT-MA foi de apenas 0,14 m³ por m², ou seja, mais de 50% menor que a média da Justiça do Trabalho.
A Justiça do Trabalho, que teve consumo de 0,29 m³ por m², e a Justiça Estadual, com 0,28 m³ por m², foram as que obtiveram as maiores médias de consumo de água e esgoto per capita por metro quadrado de área total no Poder Judiciário.
Consumo de Energia Elétrica
Quanto ao consumo de energia elétrica no Poder Judiciário, houve um aumento 1,3% em 2018. O gasto de energia elétrica em relação à área total em metros quadrados das edificações do Poder Judiciário foi de R$ 25,00 no ano de 2018; o mesmo apurado em 2016. Em 2017, o valor correspondia a R$ 24,00. 
Porém, o TRT do Maranhão fechou o ano de 2018 com o menor consumo de energia elétrica da Justiça do Trabalho com 23 kw/m². A realização de campanhas educativas voltadas para o consumo consciente de energia com dicas, por exemplo, para apagar a luz, desligar o ar condicionado e microcomputadores durante ausências do local de trabalho, além da utilização de lâmpadas de alta eficiência contribuíram para o excelente resultado. 
Consumo de Água Envasada em Embalagem Plástica
Outro destaque ficou por conta do gasto com garrafas descartáveis e galões de água. O TRT-MA apresentou gasto zero nestes itens, ao contrário do constatado de modo geral no Poder Judiciário, cujo gasto com água mineral, considerando as garrafas descartáveis e os galões, em 2018, foi de R$ 15.031.177, ou 5% a mais do que o ano anterior e o maior valor da série histórica. Ainda conforme os dados, as despesas com compra galões de água têm aumentado desde 2015, quando o Poder Judiciário gastava R$ 8.145.037 e atualmente gasta R$ 10.914.057, o que representa um incremento de 34%. As despesas realizadas com compra de embalagens retornáveis (galões) são mais do dobro das realizadas com compra das embalagens descartáveis (garrafinhas). 
Com esses resultados, o TRT-MA ficou em 43ª colocação dentre 92 Tribunais, de todas as esferas, avaliados no Índice de Desempenho de Sustentabilidade (IDS). Na esfera trabalhista, o TRT-MA ficou com a 14ª colocação no índice. Anunciado pela primeira vez no ano de 2019, o IDS avalia 8 indicadores de consumo: consumo de energia elétrica (Kwh) per capita, consumo de água (m3) per capita, número de  usuários por veículo, consumo de copos descartáveis per capita, consumo de papel per capita, destinação de papel para reciclagem, consumo de água envasada descartável per capita, e PRQV - Participação relativa em ações de qualidade de vida (que representa o percentual da força de trabalho que participou de ações de qualidade de vida no trabalho).
Com informações da Coordenadoria de Gestão Estratégica, Estatística e Pesquisa do TRT-MA.

29 visualizações