TRT-MA discute estratégias para melhorar indicadores do Índice de Desenvolvimento Sustentável

sexta-feira, 1 de Abril de 2022 - 16:00
Da esquerda para direita: Marcos Pires, Fernanda Marques, Daniel Guimarães, Claudene Campos e Sílvia Castro

A definição de estratégias para melhoria dos indicadores que mais pontuam para o Índice de Desempenho Sustentável (IDS) do Tribunal Regional do Trabalho da 16ª Região (Maranhão) e a redução de consumo e gastos no Regional foram discutidas em reunião realizada na Diretoria-Geral do TRT, no dia 30/3. O encontro reuniu a diretora-geral, Fernanda Cristina Muniz Marques; o coordenador de Governança e Gestão Estratégica, Marcos Pires Costa; a assessora da DG, Claudene Campos; o chefe do Setor de Gestão Socioambiental, Daniel Leite Guimarães; e a servidora Sílvia Maria de Pontes Castro, também lotada no Setor de Gestão Socioambiental.
Na Justiça do Trabalho no Maranhão, conforme a ata de reunião, os indicadores que mais pontuam para o IDS são os que medem o consumo de água e esgoto, energia elétrica, copos descartáveis e papel. Uma das ações definidas foi a que prevê realização de reuniões com diretores de secretarias das varas trabalhistas no Maranhão e gestores de unidades administrativas, a fim de tratar dos indicadores de cada unidade e ações que possam ser adotadas visando à redução do consumo. Outra sugestão definida foi a adoção de medidas de conscientização por meio de campanhas que estimulem a redução de consumo e gastos das unidades, além do monitoramento constante dos gastos de cada unidade com a disponibilização dos relatórios na página do Setor de Gestão Socioambiental no portal do TRT. 
O acompanhamento do Índice de Desenvolvimento Sustentável é feito pelo Setor de Gestão Socioambiental do Tribunal. Trata-se da meta 5 do Plano Estratégico do TRT-MA 2021-2026. A meta é aumentar, anualmente, o IDS do Tribunal, com base nos indicadores mínimos para avaliação do desempenho ambiental e econômico do Plano de Logística Sustentável do Poder Judiciário (PLS-PJ).
Economia
Em 2021, o TRT-MA economizou R$ 2.297.605,62 por conta da alteração da modalidade de trabalho presencial para remoto. De acordo com as informações do Setor de Gestão Socioambiental, os cálculos tiveram como base de referência o valor pago em 2019. A redução nos custos está relacionada aos indicadores papel; copos descartáveis; água envasada (galão de 20 litros); energia elétrica; água e esgoto; telefonia móvel e fixa; reformas; limpeza; vigilância; contrato de motoristas; contrato de manutenção de veículos; e combustível. Com relação ao indicador consumo de água, houve redução de 42% no consumo (- 6.737m³), gerando uma economia de R$ 154.132,00. A meta era reduzir 40%.
Setor de Gestão Socioambiental - criado pela Portaria GP nº 02/2015, o Setor de Gestão Socioambiental tem como chefe o servidor Daniel Leite Guimarães. Entre as atribuições da unidade estão as de coordenar as ações e projetos de responsabilidade socioambiental desenvolvidos no âmbito do Tribunal; despertar o compromisso individual e coletivo para a sustentabilidade e fomentar o aperfeiçoamento contínuo da qualidade do gasto público no Regional. A unidade trabalha em parceria com outros setores do TRT.

187 visualizações