TRT-16 implementa Método de Autenticação Multifator para reforçar a Segurança Digital

quinta-feira, 20 de Junho de 2024 - 16:17
Redator (a)
Gustavo Melo
Revisor (a)
Luane Freitas

Buscando reforçar a segurança digital do Tribunal Regional do Trabalho da 16ª Região, a Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação (SETIC) está implementando uma nova ferramenta de proteção para os dados, sistemas e todo o corpo funcional do TRT-16. Com essa nova funcionalidade, que já está em fase de testes, todos os usuários passarão a utilizar o Método de Autenticação Multifator (MFA), representando uma inovação na segurança digital do Tribunal.
Atualmente, os sistemas do TRT-16 utilizam nome de usuário e senha para o login. Com a implementação do MFA, será introduzido um segundo fator de autenticação para reforçar a segurança e confirmar a identidade dos usuários. Este segundo fator pode ser um código único gerado por um aplicativo instalado em dispositivos móveis como smartphones ou tablets. A nova ferramenta será lançada a partir da segunda quinzena de julho de 2024 e será obrigatória para todos os usuários internos e externos dos sistemas do TRT-16.
Para facilitar a transição e garantir que todos os usuários estejam preparados, a SETIC está oferecendo orientações sobre a ferramenta: Tenha em mãos um smartphone com acesso à internet e escolha um aplicativo apropriado para configurar o novo método. A SETIC recomenda o Google Authenticator, o qual pode ser baixado tanto em dispositivos iPhone quanto Android através de suas respectivas lojas de aplicativos. Para ajudar todos os usuários a se familiarizarem com o novo método, a SETIC está disponibilizando manuais detalhados que fornecem instruções passo a passo sobre como configurar e utilizar o MFA em dois sistemas: o Sistema Eletrônico de Informações (SEI) e o Google Workspace.
Rodrigo Silveira Alexandre, Chefe da Divisão de Infraestrutura e Segurança da Informação do TRT 16ª Região, destacou a importância da ferramenta para a segurança das informações: “Utilizar um segundo fator de autenticação hoje em dia é crucial para a segurança das nossas informações, cerca de 90% dos ataques de senha podem ser evitados com o uso do MFA. Já utilizamos esse recurso no dia a dia, como nos aplicativos de bancos ou no acesso a nossas redes sociais. Agora devemos dar mais um passo e ajudar também a proteger as informações institucionais”.
Esta nova ferramenta visa fortalecer a defesa do Tribunal contra ataques cibernéticos, tornando significativamente mais difícil a invasão de contas por parte de cibercriminosos, mesmo que obtenham acesso a usuários e senhas. Desta forma, o MFA contribui para manter dados seguros e proteger informações confidenciais, como processos judiciais e dados pessoais. O TRT-16 já adota políticas institucionais voltadas à segurança institucional e algumas das soluções tecnológicas mais avançadas disponíveis, priorizando a proteção dos dados de todos os envolvidos.

450 visualizações