Presidenta do TRT-MA abre XVIII Encontro de Bibliotecários da Justiça do Trabalho 

quarta-feira, 4 de Setembro de 2019 - 15:08
Redator
Suely Cavalcante
Presidenta Solange: "XVIII EBJUT dará sua contribuição para o processo fundamental de capacitação a bibliotecários da JT"
Nonata ressaltou importância do XVIII EBJUT e a honra de realizar o evento no TRT-MA

“O XVIII Encontro de Bibliotecários da Justiça do Trabalho (XVIII EBJUT) já se consolidou como um evento nacional que promove a discussão dos novos projetos, treinamento, reuniões de trabalho, proporcionando um espaço democrático de trocas de experiências e o fortalecimento do intercâmbio entre os Tribunais Regionais do Trabalho, bem como possibilita o entrosamento entre os profissionais de Biblioteconomia e áreas correlatas”, disse a presidenta do Tribunal Regional do Trabalho da 16ª Região (Maranhão), desembargadora Solange Cristina Passos de Castro Cordeiro, ao abrir o XVIII EBJUT, na manhã desta quarta-feira (4), no Auditório “Professora Maria da Graça Jorge Martins” da Escola Judicial do TRT. A presidenta deu as boas-vindas aos participantes e falou da satisfação de o tribunal sediar o encontro pela primeira vez.
Segundo a presidenta, as bibliotecas têm vivenciado transformações em decorrência do advento das novas tecnologias, em que a preferência por conteúdos eletrônicos e digitais norteiam o atendimento às demandas e afetam a sistematização das tarefas e, ao acompanhar a elaboração da programação do evento, ela ficou impressionada em reconhecer como profissionais da área precisam se “reinventar a cada dia para garantir sua permanência nesse mundo competitivo e ávido por informações”, afirmou.
Para a desembargadora Solange, os bibliotecários conseguem buscar o equilíbrio entre competências técnicas, humanas e comportamentais, sempre com foco na ampliação do acesso às fontes úteis para suprir as necessidades informacionais dos usuários. 
“Atento a todas essas questões, o TRT da 16ª Região entende que o XVIII EBJUT dará sua contribuição para o processo fundamental de capacitação a bibliotecários e responsáveis pelas unidades de informação da nossa Justiça do Trabalho, assim como aos demais profissionais convidados a usufruir dessa programação vasta e plural, que contemplará temáticas pertinentes ao nosso tempo, ampliando as discussões para além dos espaços físicos das Bibliotecas”, afirmou.
Em relação ao Setor de Biblioteca e Gestão Documental do TRT-MA, a presidenta disse que a unidade tem feito um trabalho admirável. “Uma das provas desse desempenho extraordinário foi a homenagem especial que recebeu no mês de julho passado, durante a cerimônia de comemoração dos 50 anos do curso de Biblioteconomia da Universidade Federal do Maranhão. Muito nos honra em receber tal distinção, que sela um compromisso nosso em manter a parceria com a UFMA e demais instituições”, destacou.
A presidenta também fez uma breve respectiva de ações implementadas pela atual administração do TRT para melhoria das condições de trabalho e de alcance de resultados positivos na prestação jurisdicional. Entre as conquistas ressaltadas, o cumprimento de 13 metas do Planejamento Estratégico referentes a ações de saúde, capacitação, performance jurisdicional, com impacto direto no Índice de Produtividade Comparada da Justiça e no Índice Nacional de Gestão de Desempenho, expressivo aumento de acordos na fase de execução processual, e o destaque no 3º Balanço Socioambiental do Poder Judiciário por ser o Tribunal que teve o menor consumo de papel, energia e água na Justiça do Trabalho.
Em seguida, a chefe do Setor de Biblioteca e Gestão Documental, Raimunda Nonata Araújo Teixeira, também saudou os participantes, dando-lhes as boas-vindas e falou da honra de o TRT-MA sediar pela primeira vez o EBJUT. “É uma honra receber pessoas que atuam brilhantemente nas unidades de informação nos Tribunais do país, assim como os convidados e colegas bibliotecários maranhenses. Em três dias, vamos dialogar sobre assuntos que fundamentarão nossas atividades laboriais, mas também trataremos de temas transversais, imprescindíveis para nossa qualificação”.
Para Nonata, a satisfação de realizar o XVIII EBJUT na terra de Ferreira Gullar e de Josué Montello não tem precedentes. “Completar 18 anos não sinaliza apenas para a maioridade ou emancipação de alguém ou algo; eu vejo como um marco atemporal e muito nos orgulha recepcioná-los para experimentar nesses três dias os conteúdos dessa atividade de cunho-científico”.
“Nós que trabalhamos com biblioteca especializada, na área jurídica, podíamos nos manter na zona de conforto, mas ultrapassamos essa seara e mobilizamos esforços para implementar projetos nos moldes do que temos aqui, o Carrinho de Leitura, que incentiva pessoas a se servirem de um acervo sempre à disposição e sem o rigor do empréstimo formal. O que faz de nós seres tão insistentes com a necessidade do hábito de ler, com campanhas que fomentem a leitura, que privilegiam o leitor?”, questionou.
A resposta, segundo Nonata, é a necessidade premente que o profissional de Biblioteconomia tem em estreitar o canal entre um cidadão leigo e desinformado com o manancial de informações que as bibliotecas reúnem em forma de acervo e que podem lhe tirar dessa subcondição. “Para sorte dos engajados, a gente não desiste fácil”, declarou, e para enfatizar citou o advogado indiano Mahatma Gandhi que disse: “seja a mudança que você deseja ver no mundo”.
Ela também disse que ser bibliotecário atualmente parece ser mais difícil do que tempos atrás, “mas, apesar dos tempos sombrios e das “fake news” convém que confiemos nas instituições e no Poder Judiciário. Acredito que ao final deste evento brotem novas ideias, novas iniciativas, pois muitos serão os desafios”, afirmou.
Na sequência da programação, foi veiculado um vídeo produzido pela Seção de Comunicação do TRT-MA em comemoração aos 30 anos do Tribunal, seguido da fala do desembargador do Tribunal de Justiça do Maranhão e membro da Academia Maranhense de Letras, Lourival de Jesus Serejo Sousa. Para o desembargador, os bibliotecários estão enfrentando um momento muito desafiador e apresentou sugestões para o enfrentamento das perspectivas. Uma delas é que os bibliotecários se preparem para atribuições além das que são exercidas atualmente. “Vamos começar a pensar em ver o livro não só como objeto de trabalho, mas se envolver mais com os livros, conhecê-los, desde a confecção, para servir de orientador daqueles que estão criando livros. Vamos organizar clubes de leitura, tudo o que for possível para atrair pessoas para esses recintos que estão muito desconhecidos pela juventude”, conclamou. 
Para Lourival Serejo, essas são ações que exigem uma criatividade permanente dos bibliotecários. Ele também falou que está incentivando a criação de clubes de leitura no Tribunal de Justiça, que é uma tentativa de atrair usuários para a biblioteca, para que entendam que bibliotecas não são depósito de livros, mas centros de inteligência, de conhecimento, de realização pessoal, “e contam com uma das coisas mais vivas e sagradas que têm que são os livros”, afirmou.
A programação da manhã encerrou com a palestra "O Portal da Rede de Bibliotecas do Ministério Público Federal", que foi proferida pela coordenadora de Biblioteca e Pesquisa do Ministério Público Federal (PGR), Luciana Araújo Gomes de Sousa. 
XVIII EBJUT - o evento, que reúne bibliotecários e documentalistas da Justiça do Trabalho de todo o Brasil, vai ser encerrado na sexta-feira (6). A programação da tarde de hoje foi iniciada com a apresentação do Sistema de Automação de Bibliotecas (SIABI), na versão de 2019, e integração com repositórios digitais, por Wellington Rodrigues da Silva da WJ Informática. Também serão realizadas as palestras "A evolução dos Serviços de Descoberta para as unidades de informação - tendências atuais em bibliotecas digitais”, por Everson Nascimento do EBSCO; e "Leitura em meios digitais", pela professora doutora Cássia Furtado, do Departamento de Biblioteconomia da UFMA. Para encerrar o 1º dia do EBJUT XVIII, será realizada visita à Biblioteca Pública Benedito Leite, eleita uma das quinze mais bonitas do Brasil e nº 1 no quesito acessibilidade. A visita será guiada pela diretora da instituição, Aline Carvalho do Nascimento.
O evento também foi prestigiado pela presidente do Conselho Regional de Biblioteconomia, Leoneide Maria Brito Martins; pelo secretário municipal de Cultura de São Luís, Marlon Botão, que representou a Prefeitura de São Luís; além de outras autoridades. 
Clique aqui para acessar a programação completa do evento.
Para ver mais fotos do evento, clique aqui.

 

10 visualizações