Centro de Memória do TRT-MA apresenta pesquisa sobre páginas da memória em reunião nacional do Memojutra

quinta-feira, 3 de Setembro de 2020 - 18:22

O Tribunal Regional do Trabalho da 16ª Região (Maranhão), por meio do Centro de Memória e Cultura (Cemoc) participou da Reunião do Fórum Nacional Permanente em Defesa da Memória da Justiça do Trabalho (Memojutra), evento realizado, na sexta-feira (28), de forma remota, por intermédio da plataforma Google Meet.

A pauta do encontro tratou de diversos assuntos trazidos após a publicação da Resolução CNJ nº 324, de 30 de junho de 2020, que institui as diretrizes e normas de Gestão de Memória e de Gestão Documental, dispondo sobre o Programa Nacional de Gestão Documental e Memória do Poder Judiciário.

A reunião do Memojutra foi conduzida pela juíza Anita Lübbe do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (}Rio Grande do Sul). Além de presidir o fórum, ela também é membro do Programa Nacional de Gestão Documental e Memória do Poder Judiciário (Proname) e integrante da Câmara Setorial para Assuntos do Judiciário do CONARQ. O encontro contou com mais de 50 representantes, oriundos dos Memoriais dos Tribunais Regionais do Trabalho e do Tribunal Superior do Trabalho (TST).


Atuaram como palestrantes os servidores Reginaldo Pereira Matos, que compartilhou a experiência da implantação da Arquivoteca Digital do TST, e Edvânia Kátia, do TRT16 (MA), que apresentou pesquisa sobre o perfil das páginas eletrônicas e redes sociais dos Centros de Memória do Poder Judiciário no Brasil.

Em sua exposição a servidora Edvânia Kátia apresentou o índice de visibilidade das páginas da memória no Poder Judiciário, após visitar 143 páginas. Em sua pesquisa, ela classificou o índice de visibilidade em alta, média, baixa, mínima e nenhuma visibilidade e apontou para as páginas que dão destaque à Política de Preservação da Memória do Poder Judiciário na página principal. Também apresentou o Manual de Identidade Visual da Justiça do Trabalho instituído pela Resolução 243 do Conselho Superior da Justiça do Trabalho, de 28 de junho de 2019.

Para saber mais sobre a Resolução CNJ nº 324/2020, confira:

Notícia na Rádio Justiça

Artigo Publicado no Consultor Jurídico


Artigo Publicado na Revista LeXCult

 

55 visualizações