Estudantes realizam apresentações artísticas e denunciam o trabalho infantil na culminância geral do TRT na Escola/TJC

segunda-feira, 16 de Dezembro de 2019 - 14:28
Redator
Lucas Ribeiro
Revisor
Suely Cavalcante
Desembargadora Márcia, juízes Paulo, Angelina, Ângela, Ádria e Carlos Eduardo, professores e alunos

"Estudar sim, trabalhar não", entoaram os estudantes da Unidade Básica de Ensino Manoela Varela durante a culminância geral do Programa TRT na Escola/TJC, realizada na manhã desta sexta-feira (13), no O Auditório Juiz Ari Rocha. O evento, promovido pela Escola Judicial (EJUD16) do Tribunal Regional do Trabalho da 16ª Região (TRT-MA) e a Associação dos Magistrados do Trabalho da 16ª Região (AMATRA XVI), reuniu todas as escolas que participaram do projeto durante este ano, que abordaram diversos temas como trabalho infantil e escravo nas salas de aula. 

A abertura da culminância contou com a diretora da Ejud16, desembargadora Márcia Andrea Farias da Silva; o coordenador da EJUD16, Paulo Fernando da Silva Santos Junior; e o presidente da AMATRA XVI e juiz titular da Vara do Trabalho de Açailândia, Carlos Eduardo Evangelista Batista dos Santos. Os magistrados destacaram a responsabilidade do TRT-MA em contribuir na formação dos estudantes como cidadãos, ao exercerem, futuramente, o ofício de empregados ou empregadores.

A desembargadora Márcia Andrea confessou a felicidade em receber a todos e ressaltou o quão gratificante é ver o resultado das atividades implementadas pelas escolas durante a culminância. O juiz Carlos Eduardo falou sobre a experiência que o projeto possibilita de observar as perspectivas dos alunos acerca dos temas trabalhados por meio do TRT na Escola. "Isso é o ponto crucial desse projeto. É o final de um percurso, mas um percurso construído em conjunto", afirmou.

Logo em seguida, foi a vez das escolas subirem ao palco do auditório para apresentar os trabalhos desenvolvidos nas salas de aula. Os alunos do 1° ano do Curso Técnico de Serviços Jurídicos, do Instituto Estadual do Maranhão - IEMA, apresentaram o musical "Brincando de Trabalhar". Os estudantes narraram a vida de uma criança que nasceu em um contexto privilegiado, mas que conhece a realidade de outras que, infelizmente, vivem nas ruas, expostas a violências e ao trabalho infantil.

A manhã deu continuidade com mais apresentações teatrais, musicais, recitais de poesias, exposição de cartazes e jograis. Ao todo, foram 9 escolas participantes, sendo 5 estaduais e 4 municipais. A professora Rozário Lima, da Unidade de Educação Básica (UEB)  Manuela Varela, localizada na zona rural, agradeceu ao TRT-MA pelo espaço e garantir aos estudantes conhecimentos acerca do direito à infância.

A professora Erika Alves, também da Manuela Varela, e que trabalhou com os alunos do 3° do fundamental, contou que as crianças, mesmo tão novas, não tiveram problema em compreender os assuntos trabalhados, porque reflete uma realidade já presenciada por eles. "Como somos da zona rural, é muito recorrente ver crianças trabalhando. Quando a gente lembrou desses exemplos, eles logo entenderam a importância das leis que protegem as crianças e adolescentes, como o ECA, por exemplo", explicou.

O estudante do 1° ano do Curso de Eletromecânica, do IEMA-Bacanga, Daniel Felix, 15 anos, revelou que participar do TRT na Escola o oportunizou a tomar conhecimento sobre informações acerca de como lidar com casos de trabalho infantil e desrespeito às leis relacionadas às crianças e adolescentes. "Se eu, ou alguém próximo, passar por uma situação como essa, eu vou saber a quem recorrer para isso não se repetir", afirmou. 

Daniel destacou também a satisfação de ter contribuído com o projeto na sua escola. O estudante foi o diretor da peça "Vida Dura", apresentada na culminância. "Eu sou muito grato por fazer parte disso, porque precisamos repensar sobre como vemos a sociedade e nossas ações também. Temos que ter consciência e tomar uma atitude em relação a essas problemáticas", afirmou.

TRT na Escola - desenvolvido em parceria com o Programa TJC (Trabalho, Justiça e Cidadania) da Associação Nacional dos Magistrados do Trabalho (ANAMATRA), Associação dos Magistrados do Trabalho da 16ª Região (AMATRA XVI) e Ministério Público do Trabalho (MPT), o Programa TRT na Escola foi iniciado em 2012. Entre os objetivos do Programa estão o fomento de debates sobre o trabalho escravo, o trabalho infantil e trabalho seguro, bem como a disseminação de informações sobre direitos trabalhistas, com noções básicas de Direito do Trabalho. 

Clique aqui para ver o álbum do evento.

294 visualizações